Gerenciamento de Rebanhos

A produtividade das propriedades leiteiras está diretamente associada ao nível de tecnificação e intensificação dos sistemas de produção. Desta forma, a tomada de decisões em propriedades leiteiras tem se tornado cada vez mais complexa principalmente devido ao crescimento da produção durante os últimos anos. 

Fatores como o maior acesso ao conhecimento sobre o gerenciamento de rebanhos, a crescente demanda dos consumidores por produtos de alta qualidade e o aumento das regulamentações governamentais são cruciais e determinantes para que o setor se profissionalize eficientemente. Neste sentido, a automação dos sistemas de produção ganhou destaque mundial e tem sido cada vez mais utilizada dentro das propriedades leiteiras: desde a implementação de sensores capazes de detectar alterações importantes dentro do sistema de produção até a utilização de softwares de gerenciamento capazes de compilar as várias informações de maneira simples e clara, orientando e facilitando as tomadas de decisão. No entanto, ainda que sistemas altamente automatizados forneçam informações claras e precisas, o sistema requer pessoas devidamente capacitadas para que as informações sejam interpretadas de maneira apropriada, garantindo a atuação nos mínimos detalhes do gerenciamento, inclusive verificando se os dados cedidos pelos sensores estão de acordo com a lógica gerencial.

Aperfeiçoamento dos sistemas de produção

O estágio atual da interface entre computador e homem tem sido cada vez mais discutido visto o enorme potencial de aplicação em propriedades leiteiras, visando principalmente aprimorar o gerenciamento dos sistemas de produção. A aproximação entre tecnologia da informação e gerentes de fazendas proporciona a aquisição de dados mais completos e precisos para uma pronta tomada de decisão, resultando não só na rápida intervenção, como também no aperfeiçoamento da mão de obra e, consequentemente, no aumento da eficiência de produção.

Exemplos comuns de dados fornecidos por softwares de gerenciamento de rebanhos em propriedades leiteiras são os relacionados com produção de leite individual, por sessão de ordenha, diária, por lactação e por ano. Esses dados podem e devem ser utilizados para elaboração de estratégias de manejo, visando aumentar a eficiência do sistema de acordo com a capacidade de produção do animal. Com estas informações em mãos é possível agrupar animais de acordo com o nível de produção e ordem de partos, possibilitando a obtenção de lotes homogêneos e a prevenção de problemas de hierarquia animal. Ainda com esta estratégia, o gerente da propriedade pode empregar dietas específicas para cada lote, melhorando a nutrição destes animais e minimizando desperdícios. Da mesma forma, quando analisado o desempenho da ordenha, pode-se concluir a eficiência da rotina de ordenha executada pelo ordenhador, pelo grupo de ordenhadores, turnos de ordenha e assim por diante. Portanto, quando devidamente utilizados, os dados permitem interpretações do sistema operacional por diversos ângulos, proporcionando uma visão gerencial completa dos sistemas de produção.

Além do módulo inerente à produção de leite, os sistemas integrados possuem outros dispositivos relacionados à sanidade, reprodução e nutrição animal. Em propriedades que detêm o módulo de reprodução, é possível realizar a medição de atividade animal como ferramenta auxiliar na identificação de um animal que está em período adequado para inseminação artificial. Por meio de uma análise detalhada das informações dos indivíduos nos diversos módulos do sistema, também se torna possível a elaboração de um método de seleção das fêmeas de acordo com as características de interesse do sistema de produção. Portanto, a utilização adequada de um sistema de integração completo evita prejuízos nos diversos setores da produção leiteira (i.e.: sanidade, nutrição, reprodução, criação de bezerras) e sem dúvida, favorece uma visualização panorâmica da propriedade, permitindo rápida identificação e resolução de problemas, elaboração de estratégias e consequentemente maior produtividade e retorno econômico para o investimento realizado.

Delpro Farm Manager, o Sistema de Gerenciamento Integrado

É importante mencionar que independentemente do método (sensorial ou manual), é essencial que as informações que alimentam o sistema sejam correspondentes ao perfil do rebanho cadastrado. Antes de qualquer investimento em automação, o produtor deve estar ciente de todo o trabalho necessário para o bom funcionamento do novo sistema de gerenciamento: treinamento de mão de obra capacitada, comprometimento diário para “alimentar” com dados o sistema e atenção especial a todos os dispositivos que compõem a integração da propriedade. Somente com estes pontos bem ajustados e harmônicos (capacitação técnica, automação, softwares de gerenciamento e qualidade de rebanho) será possível obter e visualizar as vantagens de um sistema de integração na produtividade leiteira.

Clique aqui para conferir a imagem ampliada

DeLaval nas redes sociais

Quer saber mais sobre o DelPro™ Farm Manager?

Envie sua dúvida para a DeLaval

  

At DeLaval we use cookies to make your website experience better. You can change your web browser settings if you do not allow cookies or do not want cookies to be saved. Read more about how DeLaval handles cookies. I have read and accepted the information on how DeLaval handles cookies.